Como prevenir o surgimento de manchas durante a gravidez

gravida 2

Compartilhei aqui no último post algumas considerações sobre a importância e os riscos do sol durante a gestação, mas deixei a promessa de que em um segundo post falaria de forma mais detalhada sobre o melasma (manchas escuras) nessa fase. Esse quadro é tão característico do período gestacional, que é também chamado de máscara gravídica.

As alterações hormonais são inúmeras durante a gravidez e uma das principais mudanças é o aumento da produção do hormônio melanocítico, favorecendo uma maior produção de melanina, substância responsável pelo pigmento cutâneo. Com isso, a pele fica mais sensível e propensa a reagir à radiação solar, bronzeando-se com mais facilidade e aumentando a predisposição para o surgimento de manchas.

melasmaO melasma atinge de 75% a 90% das grávidas, de forma e localização variáveis, sendo que é muito comum o surgimento de manchas no rosto. Mulheres com pele morena e mais escuras são mais suscetíveis ao problema, mas ele pode acontecer também em peles mais claras.

Sem a devida prevenção, as populares manchas da gravidez não só tendem a aparecer como se mantêm após o parto, sendo necessária a realização de tratamentos específicos para eliminá-las (aqui neste post falo mais sobre os tratamentos para o melasma).

Essa é uma das principais razões pelas quais as gestantes devem redobrar a atenção com a aplicação DIÁRIA do filtro solar e também com a adoção de barreiras físicas de fotoproteção (sombrinhas, usar chapéus, óculos, roupas com fator de proteção solar, etc.).

Geralmente, o fator de proteção mínimo recomendado nessa fase é o 30, mas o ideal é sempre seguir a indicação dada pelo médico, antes de fazer a escolha do produto.

Os horários e tempo de exposição também são outros fatores que exigem especial atenção das grávidas. Os banhos de sol são muito importantes para a sintetização da vitamina D, mas isso não exige mais do que 15 minutos de exposição direta, nos horários de menor radiação: antes das 10h e depois das 16h.

Grávidas que já desenvolveram melasma devem procurar um dermatologista o mais cedo possível, para verificar a possibilidade de iniciar logo o tratamento, com substâncias seguras nesse período.

NOSSOS CONTATOS