A hora certa de remover o esmalte e deixar as unhas respirarem

UnhasEsmalte pode fazer mal às unhas? Verdade!

Entretanto, isso não significa uma sentença para deixar de cuidar das unhas e de pintá-las.

A grande atenção que é preciso ter é quanto ao prazo certo para remover o produto.

Quanto mais tempo passamos com um esmalte aplicado, maior a tendência das suas substâncias solventes reagirem com a queratina (proteína que forma e dá consistência as unhas).

Sendo assim, o problema não é aplicar esmalte, mas insistir em fazer durar esmalte velho sobre as unhas.

O ideal é jamais deixar o esmalte descascado sobre as unhas. Quando ele começa a ficar minimamente quebradiço e craquelado, isso já é um indicador de que deve ser removido. Geralmente, isso acontece entre quatro a sete dias após a aplicação.

Preferencialmente, a tinta deve ser retirada com algum removedor SEM acetona, pois essa substância também é agressiva para as unhas, tendendo a resseca-las e podendo deixá-las quebradiças.

Feito isso, é importante usar também um bom creme ou óleo hidratante e deixar a unha “descansar” por alguns dias, antes da nova aplicação de esmalte.

Muitas pacientes me perguntam também sobre a conveniência das unhas de gel, de acrílico ou quaisquer outras técnicas que prometem deixar a manicure feita por semanas ou até meses a fio.

O que costumo dizer é que essa pode ser uma solução indicada para situações pontuais, como uma viagem em que a pessoa não queira se preocupar em ter que ficar fazendo as unhas ou a proximidade de algum evento em que a pessoa quer exibir uma unha especial, por exemplo.

Mas jamais recomendo o uso contínuo de unhas postiças ou de técnicas como gel ou acrílico. Em pacientes que fazem uso prolongado dessas técnicas, costumamos observar problemas, como unhas naturais mais fracas, finas e quebradiças, presença de fungos e descamações, além de doenças na pele ao redor, causando até mesmo feridas.

O que ocorre é que, assim como a pele, as nossas unhas também precisam respirar. Ou seja, tudo o que bloqueia o acesso à oxigenação é prejudicial para o processo de renovação e regeneração dessas estruturas.

Produtos cosméticos são, na maioria das vezes, grandes aliados da beleza, fazendo bem à nossa aparência e à nossa autoestima. Mas, da mesma forma que a pele não deve ficar constantemente maquiada, para não obstruir os poros, as unhas também não devem ficar constantemente cobertas. Afinal, pele e unhas para estarem bonitas, precisam estar saudáveis!

DICAS 

  • Não deixe esmalte velho sobre as unhas.
  • Retire o esmalte com removedor SEM acetona e espere pelo menos uns dois dias antes de pintar as unhas novamente;
  • Evite tirar excessivamente as cutículas;
  • Use cremes e óleos hidradantes;
  • Dê preferência a bases fortalecedoras para as unhas;
  • Deixe as unhas de gel e outras técnicas de cobertura prolongada APENAS para situações especiais – pois, sem respirar devidamente, a unha acaba sendo um ambiente propício à proliferação de fungos e tende a se tornar mais fraca e quebradiça;
  • Na presença de alterações nas unhas, procure um dermatologista.