Três erros comuns cometidos por quem tem pele oleosa

pele oleosaQuem tem pele oleosa precisa ter cuidado com algumas “pegadinhas” proporcionadas pelo nosso clima. O excesso de sol à disposição, assim como o calor, costumam dar espaço para alguns equívocos, como:

– Ter a falsa sensação de que o sol melhora a incidência de espinhas;

– Achar que lavar excessivamente a pele vai ajudar a controlar a oleosidade;

– Achar que pode dispensar uma boa hidratação, só porque a oleosidade da pele tende a ser maior em um clima quente e úmido.

Vamos então aos esclarecimentos:

pele oleosa– Em um primeiro momento, o sol pode até parecer que ajuda a “secar” as espinhas. Mas, na verdade, o que a exposição solar direta faz é ressecar a pele que, para se regenerar, tende a produzir mais sebo, causando um efeito rebote, que tende a levar ao aparecimento de mais espinhas. Investir em um bom filtro solar do tipo oil free é a melhor medida para quem tem a pele oleosa.

Lavar excessivamente a pele também não adianta nada! Isso só retira a camada protetora da pele, fazendo com que ela reaja, produzindo mais sebo para se regenerar – e, como já explicamos acima: aumente ainda mais a oleosidade e a predisposição para o aparecimento de espinhas.

– Por último, é importantíssimo frisar que pele oleosa precisa de hidratante sim! O excesso de sebo NÃO significa que a pele esteja devidamente abastecida de água. Muito pelo contrário: sem água suficiente, a pele fica em desequilíbrio e, diante dessa situação, a tendência pode ser reagir, produzindo ainda mais oleosidade.

Consultar o dermatologista é muito recomendável para uma escolha certeira do melhor filtro, do tipo de sabonete e do hidratante ideal para o seu tipo de pele. Além disso, o especialista saberá indicar o tipo de tratamento mais adequado para o controle do quadro acneico, quando for o caso.

AGENDE A SUA AVALIAÇÃO