Tratamentos com laser e luz pulsada para resolver irritações na barba

homem de barba

Manter ou não a barba pode ser uma decisão difícil, cheia de prós e contras.

Mulheres normalmente se queixam de que para ficarem belas têm de “sofrer” com determinados procedimentos estéticos – como a depilação com cera. Mas, meninos, precisamos admitir que a vida de vocês também não é fácil! A decisão de ter ou não ter barba, por exemplo, impõe sempre prós e contras que deixa muita gente em uma verdadeira sinuca de bico.

Manter os fios no rosto significa abraçar um estilo de vida que vai exigir rituais diários de cuidados com eles. Sim, a barba precisa ser lavada, hidratada e escovada (já falamos disso aqui neste post) e abrir mão dos cuidados essenciais faz mal tanto para a boa aparência quanto para a saúde.

Por outro lado, o ato de se barbear diariamente representa uma agressão à pele, predispondo-a ao surgimento de foliculites e pelos encravados. Existem alguns truques que podem minimizar esses problemas – vou deixar as principais dicas no final aqui do post – e após uma avaliação do quadro, o dermatologista também pode prescrever para o paciente o uso de loções e outros medicamentos para melhorar a situação.

Mas, para quem tem tendência a apresentar a foliculite de uma forma muito acentuada, muitas vezes o melhor mesmo é investir na epilação a laser ou por meio de luz intensa pulsada (LIP). O tratamento mais indicado nesse caso vai depender das características do problema apresentado pelo paciente e dos seus objetivos.

Barba irritada

A foliculite pode ser superficial ou profunda.

A foliculite é uma inflamação que ocorre nos folículos pilosos (estruturas por onde nascem os pelos), geralmente devido a uma infecção bacteriana por Staphylococcus aureus (estafilococo). Ela se divide em dois grupos: superficial e profunda.

A foliculite superficial, que costuma ser a mais comum, afeta apenas a parte superior do folículo piloso. Já a foliculite profunda, mais rara, é uma espécie de complicação da foliculite superficial, pode levar ao surgimento de furúnculos.

Os principais sintomas são o surgimento de pequenas lesões avermelhadas, que assemelham-se a “espinhas”, com ou sem pus, que se desenvolvem em torno de folículos pilosos. Não é raro que a região afetada apresente prurido (coceira), sendo algo bastante incômodo e até constrangedor para o paciente.

Agende sua avaliação.

CUIDADOS DIÁRIOS COM O BARBEAR

– Para evitar irritações ou foliculites, recomenda-se fazer a barba durante o banho, pois o vapor da água dilata os poros, facilitando a remoção do pelo;

– Invista em cremes/espumas específicos para barbear, pois eles apresentam efeito emoliente, também facilitando a retirada do pelo;

– Os aparelhos descartáveis devem ser usados com cuidado, passando a lâmina somente no sentido do crescimento dos pelos (raspá-los no sentido contrário facilita a aparição de mais pelos encravados e, consequentemente, aumenta a chance de inflamação);

– Também é importante a troca frequente das lâminas;

– Para quem tem pele sensível ou com acne, geralmente o mais recomendável são os aparelhos elétricos (nesse caso não utilizando embaixo do chuveiro, naturalmente);

– Após o barbear, enxugue a pele com uma toalha macia, sem esfregá-la no rosto, para não causar irritação;

–  Utilize uma boa loção pós-barba. Elas têm princípios ativos bactericidas, calmantes e cicatrizantes, além de hidratar a pele;

– Lembre-se que no dia a dia, homens também precisam cuidar da limpeza, da hidratação e da proteção solar da pele do rosto. Converse com o seu dermatologista a esse respeito.