Entenda a diferença entre bronzear e queimar a pele

“Segredinho” que vamos contar para vocês: a pele leva de dois a três dias para produzir melanina – aquele pigmento responsável por deixá-la corada. Logo, torrar horas sob o sol, na expectativa de ficar com aquele bronzeado é algo que, além de perigoso, é completamente ineficaz. De imediato, a única coisa que você pode conseguir com isso é uma queimadura!

queimar 1

Isso mesmo! Pele vermelha, quente, ardida e inchada não está bronzeada. Está queimada. Trata-se de uma queimadura de primeiro grau – que, depois de todos esses incômodos imediatos, ainda lhe trará uma  conta alta no futuro, em forma de manchas, envelhecimento precoce e maior risco de câncer de pele.

Quando há a formação de bolhas, os riscos imediatos são ainda maiores, pois, sem o tratamento correto, essas lesões podem se infeccionar. Já estamos falando aqui de uma queimadura de segundo grau, que precisa ser avaliada por um médico.

Outro risco da exposição solar exagerada é a insolação. Esse quadro perigoso é caracterizado por uma pane geral no organismo, que perde a capacidade de se resfriar, desencadeando sintomas como desidratação, febre, tonturas e dores de cabeça, podendo haver também perda de consciência. Na presença dos sinais, a pessoa deve ser atendida o mais rapidamente possível em um serviço de emergência.

Então não é possível ganhar uma corzinha no verão sem colocar a pele e a saúde em riscos? Sim, até é!

Se existe a vontade de se bronzear, o recomendável é fazer uma exposição diária de no MÁXIMO 15 minutos, sempre ANTES das 10h ou APÓS as 16h, e sempre usando filtro solar (pois o produto NÃO bloqueia totalmente a ação dos raios solares, mas minimiza os seus efeitos nocivos). Dessa forma, você contribui para a pigmentação natural da sua pele, dentro das suas características genéticas.

queimar

É importante ressaltar ainda que, nessas situações, os cuidados pós-sol também são fundamentais para a manutenção do bronzeado, evitando ressecamentos e descamações (confira a listinha dos cuidados básicos no final do post).

E uma sugestão complementar para quem deseja mesmo um bronze mais intenso e de forma mais rápida: considere o uso dos autobronzeadores. Eles podem ser uma boa alternativa nesses casos, pois permitem a aparência desejada, sem a necessidade de se expor aos riscos da radiação solar. Voltaremos a esse tema. Acompanhem nossos posts também no instagram e no facebook (dratallitarezende).

DICAS PÓS-SOL

– Reforce a hidratação com produtos SEM álcool e preferencialmente com substâncias calmantes. Aplique o hidratante logo após o banho, quando as células estão mais receptivas à absorção dos nutrientes;

– Se possível, substitua o sabão em barra por gel com hidratantes e evite o uso de buchas;

– Evite água muito quente e jatos muito fortes;

– Não realize esfoliações, peelings e outros procedimentos que podem irritar a pele nessa fase;

– Caso haja descamação, NÃO puxe as casquinhas que se formam sobre a pele. Resista à tentação e oriente-se como seu dermatologista sobre as melhores medidas para a recuperação da sua pele.